top of page
  • Foto do escritorGustavo Figueirêdo, psicólogo clínico

Pisa

Eu costumo dizer que, os governantes estão para os cidadãos; assim como, os pais estão para os filhos. Acredito que muitos de vocês tiveram conhecimento do resultado do PISA. Pisa! O que é isto? Surra!? Também! (riso) Esta, acredito que muitos já devem ter experimentado no decorrer da criação. No entanto, recentemente, saiu o resultado do: Programme for International Student Assessment (PISA). Haja vista, a sigla. Mas, traduzindo para o português: Programa Internacional de Avaliação de Estudantes.

Meu Deus! Os alunos brasileiros não andam nada bem. Os mesmos foram avaliados em matemática, ciências e em leitura. Segundo os resultados, alunos em média de quinze anos de idade, não sabem resolver contas básicas. Ultimamente, estou lendo um livro do médico neuropediatra, Dr. Marcone Oliveira – O papai é neuro: notas de ferrões e doçuras – onde o mesmo cita um dado estarrecedor: o tempo de leitura dos brasileiros, em média, é de doze minutos e meio, por ano. Isto mesmo que você entendeu: Por ano! Obviamente que, não tem como ter êxito, numa avaliação internacional como essa, não é?


Ora! Quando se fala em leitura; de fato, é acesso aos livros. E não leituras de redes sociais. Onde, diga-se de passagem, este tipo de leitura, não nos leva a lugar nenhum. A não ser, dar viagem perdida, a uma avaliação internacional como essa, não é? Não obstante, o Dr, Marcone, também explana que: “... em relação às crianças que estão sendo educadas com agressão e violência, o que podemos falar? A primeira coisa é que crianças têm um cérebro imaturo, por isso fazem escolhas ruins e inadequadas, mesmo não sendo más. Isso nos leva a entender que elas não têm culpa de terem alguns comportamentos, mas precisam ser orientadas e conduzidas para terem mais experiência e fazer boas escolhas.”.


“... mas precisam ser orientadas e conduzidas para terem mais experiência e fazer boas escolhas.”. Ora! Através dos nossos governantes, será que os alunos estão sendo bem, orientados e conduzidos, com a qualidade do ensino público oferecida? Há um tempo atrás, escutava relato de uma mãe, onde a escola pública que a filha estuda, está passando por reforma. Poxa, em pleno ano letivo! Fora que, o barulho das máquinas e a poeira, não são nada colaborativas para o aprendizado. Que pisa, não é? Que esses alunos estão levando dos nossos administradores públicos. E vocês, caros pais! Como estão, orientando e conduzindo, a educação doméstica e escolar dos seus filhos? Como!?


Por fim; caros leitores, governantes e pais; eis a questão! Como vem sendo a qualidade, das avaliações, dos infantes que estejam aos seus cuidados? De uma modalidade ímpar? Ou através da pisa?

A pandemia do rompimento
106 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vigilante

bottom of page