• Gustavo Figueirêdo, psicólogo clínico

(In)tolerância


Freud dizia que nós, seres humanos, somos seres dinâmicos. Neste sentido, desfrutamos cada vez mais dos avanços tecnológicos, através das inovações; assim como, estamos em constantes renovações. Renovamos as nossas vestimentas, os modelos de aparelhos telefônicos, automotivos, dentre tantas outras coisas. Mas, muitas vezes, o que vem permanecendo estático é a nossa capacidade de intolerância. Intolerância! O que é isto? “intransigência com relação a opiniões, atitudes, crenças, modo de ser que reprovamos ou julgamos falsos.”.


Geralmente, somos intransigentes com as opiniões das pessoas. Tornam-se intensificadas quando são pessoas próximas, como parentes; ou quando as opiniões são reveladas pelas redes sociais, através destas “cortinas virtuais”. Outra coisa que vem muito intensa, classificada na ordem de preocupação, são as atitudes de má-fé entre as pessoas; inclusive num grau superlativo. Perdemos o respeito pelos outros. A intolerância, também, vem transitando pela crença que o outro profere; seja por questões religiosas, seja por motivos de gêneros, seja por políticas partidárias; ou por qualquer outro motivo.

Sabemos que, ano que vem, será ano de: campanha eleitoral e eleição. O Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, proclama que: “Eu acho que hoje, nós estamos vivendo, não só no nosso país, mas no mundo todo, como um todo,..., uma certa intolerância nos relacionamentos, uma certa intolerância na política. Nós temos que voltar a ser tolerantes uns com os outros. Temos discordâncias? Temos discordâncias. Mas, temos que buscar a convergência. É aquela velha questão,... que a gente aprende na matemática,... da teoria dos conjuntos. Então vamos buscar a inserção dos dois conjuntos, e trabalhar dentro daquela inserção. Isso está faltando no mundo como um todo, e em particular no nosso país, nesse momento que estamos atravessando.”.

Haja vista, vivenciar uma vida dinâmica, faz bem, porque desfrutamos da mesma com bastante movimento e aquisição. Fora que confirmamos quão inteligente nós somos. Os avanços tecnológicos que nos digam! Tudo fruto da mente e mão humana. O que não vem sendo saudável é a condição estática de ser através das intolerâncias.

Entretanto, para que possamos aspirar uma vida mais coerente e em Paz entre os pares, a tolerância terá que voltar a fazer parte desta relação. Para isto, só depende de mim e de você.


Por fim, caro leitor, eis a questão! Você se classifica uma pessoa, tolerante ou intolerante, nos relacionamentos do dia a dia?

A pandemia do rompimento

#atitude #comportamentohumano #conviver #intolerância #políticapartidária

112 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo