• Gustavo Figueirêdo, psicólogo clínico

A competição nossa de cada dia


Competir, oriunda do latim (compĕto), quer dizer: “entrar em concorrência simultânea com outro(s); rivalizar(-se)”. Não obstante, sabemos que vivemos em momentos, onde a sede por competição está cada vez mais abundante. A esta rivalidade é observado: no âmbito laboral, quando colega x tenta puxar o tapete do parceiro y; na esfera política, em ocasiões em que a oposição quer combater a situação ou vice-versa; dentre tantas outras conjunturas.


Infelizmente, a esses “com/bates” estamos construindo em nosso seio social uma crosta de convívio desumanizado que, a indiferença ao próximo, vem se alastrando a cada dia. Não bastasse a essas apatias e conflitos, ainda fazendo parte dessa alegoria contemporânea: os cortejos virtuais. Estes, temperando o afastamento das relações reais ou presenciais.


Segundo, Pe. Roger Araújo, diante de uma de suas alocuções, pontuava: “Competir quer dizer sentir-se inferior ao outro, mais importante e mais valorizado que o outro.”. Não sei se observa que diante dessas três/tezas (três + tristeza) – sentir-se inferior ao outro, mais importante e mais valorizado – estão embutidos sentimentos intensos de carências.


Haja vista, a humanidade vem mergulhada em faltas, onde muitas vezes a superação é buscada de forma equivocada, através - das sélfies da vida, dos seguidores e curtidas virtuais,... – destinando-a às frustrações. No entanto, o que fazer para superar as nossas pobrezas sentimentais para melhor atendermos? Certamente, estejamos precisando voltar, as atenções, mais para o nosso ser. A falta desta prática está nascendo adeptos à dispersão. A famosa geração TDAH.


Com isso, será que a melhor maneira de nos remediarmos perante a uma competição, seja através das ritalinas da vida ou, de fato, lapidando a nossa essência para melhor sabermos con/viver com o próximo?


Por fim, caro leitor, eis a questão! Como vem se percebendo nas arenas competitivas da vida? Humanizado ou desumanizado?




#carência #competição #conviver #desumanização #humanização

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Av. Flor de Santana, 357

Empresarial Flor de Santana

8º andar, Sala 804

Parnamirim Recife-PE

Cep: 52060-290

Tel: +5581 98701-3176

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2017 por